Mais AZPainter - Utilizando pinceis criados e importados

Hoje vou mostrar um pouco mais do AZPainter 2. Nos videos e imagens dessa postagem, você poderá conhecer um pouco (pouco mesmo) do poder desse programa. Além de ser uma excelente ferramenta para o desenho e a arte-final, como já demonstrei nos videos anteriores, o programa tem um ótimo desempenho com pinceis criados a partir de arquivos de imagens (manchas), salvos como .png ou .jpeg. Esses pincéis, no Linux, devem ser colocados em /home/seu-nome-de-usuário/.azpainter/brushes (aconselho sempre deixar uma cópia deles em algum lugar do seu sistema.). Observe que a pasta .azpainter é oculta. Para vê-la, utilize o atalho Ctrl+H. Para acessar os pincéis importados ou criados como arquivos de imagem basta acessar a janela de configurações de pinceis, vá em "forma", clique na seta e no campo onde está escrito "normalmente circular" e escolha a segunda opção "selecionar imagem". Depois clique em então, terá acesso a todos os seus pinceis (manchas) em .png ou .jpeg. Escolha e clique naquele que quiser e aplique-o no seu arquivo aberto.
Nos videos você poderá observar os diferentes efeitos que usei nas três imagens. Explorei mais o 'Paint" e a "Aquarela" do grupo default de pinceis. No Paint, a função de poder pintar "por baixo" da cor, obtendo efeito muito parecido com a opção "multiply" de outros programas, nos permite trabalhar com sombras transparentes -veladuras- muito interessantes e úteis. Observe bem o uso disso na construção da figura do "Bárbaro Anão". Já nas pinturas das frutas, explorei as possibilidades da aquarela (Water). Não obtive nenhum efeito "líquido" e transparente mas algo mais pastoso e mesclado, que lembra a pintura a óleo e as acrílicas. Dependendo das configurações que fazemos na paleta de pinceis, na opção "Água", quando "Water" é o efeito escolhido, obtemos uma pintura bem dinâmica, com pinceladas expressivas criando mesclas entre a cor escolhida e a cor sobre a qual o pincel atuar. Esse efeito é bastante utilizado pelos artistas digitais. É importante lembrar que é possível carregar seus pinceis, configurá-los, e salvá-los como novos pinceis e presets para que seja possível acessá-los com as mesmas características futuramente. Também é possível carregar texturas criadas em outros programas embora se possa também criá-las no próprio AzPainter.


Bárbaro Gnome


AZPainter 2x - Water teste

 


 AZPainter testes com pinceis criados e importados





Comentários

  1. Mozart,
    diferentemente do que comentei no passado, de que o AzPainter 2 para Linux não tinha a ferramenta Aquarela, na verdade essa ferramenta é o pincel Water. A partir das configurações do pincel e do ajuste da opacidade obtemos os efeitos que mais se aproximam ao da aquarela, menos talvez a dinâmica da tinta "sangrar" no suporte.
    Ótimos os seus testes e que venham mais coisas boas via AzPainter!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Adriano, pela colaboração. Nas minhas experiências, o "Water" fica mais para um efeito de mesclar as cores. A redução da opacidade não chega a deixar o trabalho com aquela aparência fluida da aquarela, mas é aceitável como um efeito de "aquarela digital".

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas